LINHA TURÍSTICA DO BONDE
  A Linha Turística do Bonde circula de 3ª feira a domingo (e feriados), das 11h00 as 17h00.
O percurso começa na Praça Mauá, no Centro.
O veículo utilizado, construído na década de 20, foi totalmente restaurado e é um dos poucos remanescentes da época.
O bonde percorre um trecho de 1.700m, em aproximadamente 15 minutos, passando pelas principais ruas e edifícios do Centro Histórico, símbolo de mais um marco de resgate do Patrimônio de Santos, com acompanhamento de Guia de Turismo e um antigo motorista da época em que os bondes ainda funcionavam, elucidando ainda mais sobre o tempo dos bondes.

 

Atendimento preferencial a grupos pré-agendados, das 11h00 as 15h00.
Agendamento pelo telefone: (13) 3201.8000, de 2ª a 6ª, no horário comercial.

Tarifa: consulte pelo telefone.
 

Ao longo do passeio, percorrem-se vários pontos históricos:
Conjunto do Carmo, Pantheon dos Andradas, Correios, Paço Municipal, Local onde nasceram Bartolomeu e Alexandre Gusmão, Casa da Frontaria Azulejada - Arquivo Permanente (FAMS), Santuário Santo Antônio do Valongo, Estação de Trem do Largo Marquês de Monte Alegre - Valongo, Casarões do Valongo - ruínas, Bolsa do Café - Museu dos Cafés do Brasil, Câmara Municipal - Casa José Bonifácio, Associação Comercial, Construtora Phoenix, Alfândega e Mausoléu a Brás Cubas - Fundador de Santos.

VOCÊ SABIA?

Em 1919, a garagem da Vila Mathias foi pioneira na construção de veículos de pequeno porte, sendo que doze anos depois já fabricava carros com 12 bancos para até 60 pessoas?
Em 1964 começa a discussão pela dessativação do serviço dos bondes. A dificuldade de manter os veículos, as facilidades do transporte a diesel, que conferia maior mobilidade ao serviço, o baixo custo do petróleo e a pressão exercida pelas empresas de ônibus levam o bonde à condenação final.
Em 1969, os bondes abertos pequenos são retirados de circulação, permanecendo em uso apenas os abertos ou fechados grandes.
Com a construção da BR-101 e da Rodovia dos Imigrantes, que segundo os políticos da época, trariam um volume de veículos elevado para os padrões da cidade e além disso, alegavam que os bondes atravancavam as ruas e atrapalhavam o tráfego dos automóveis.
Emfim, si de circulação no dia 28 de fevereiro de 1971. Pela última vez o veículo prefixo 258, que servia a linha 42, foi recolhido na garagem.

A LINHA TURÍSTICA DO BONDE

Realizar o sonho de colocar um bonde em circulação foi um verdadeiro desafio. Foram restauradas peças de bronze, elementos decorativos, estruturas de madeira em pinho de riga, utilizando um dos poucos veículos remanescentes, construído na década de 20. Todo o sistema elétrico do carro foi recuperado e também retificado o antigo motor, em parceria com a Companhia de Transporte Coletivo do Rio de Janeiro, que opera os bondes de Santa Tereza. Foram instalados 1.700 metros de rede aérea e trilhos, nas ruas e praças do Centro Histórico.
E o projeto não acaba aí. A intenção é expandir a linha para outros trechos e continuar a restaurar outras carrocerias disponíveis.

CONHEÇA TAMBÉM A LINHA CONHEÇA SANTOS, QUE VISITA OUTROS PONTOS TURÍSTICOS.

©1999 - 2007 - Todos os direitos reservados.
Santos Cidade® - Toda Informação - Desenvolvimento e Hospedagem de sites